Planeta Amazônia - Portal de notícias

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Dia Mundial da Osteoporose alerta para perigo da doença entre homens

Para combater o subdiagnóstico da osteoporose no sexo masculino, os homens são o foco da campanha internacional “Ame seus ossos", pelo Dia Mundial da Osteoporose, nesta segunda-feira (20). A doença se caracteriza pelo enfraquecimento dos ossos e acomete principalmente os mais velhos. Essa é uma iniciativa da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF em inglês), que conta com o apoio global de diversas instituições.

Leia mais notícias:

Inpa desenvolve creme para tratamento da leishmaniose

Auxiliar de enfermagem infectada na Espanha com ebola tem melhora

A fundação divulgou, em outubro, dados que mostram que um terço de todas as fraturas de quadril no mundo ocorrem em homens, com taxa de mortalidade até 37% no primeiro ano após a fratura, o que significa duas vezes mais que a de mulheres. Isso ocorre, mesmo com uma proporção de incidência de casos em mulheres superior à dos homens -  um em cada três casos, a partir dos 50 anos. Entre o sexo masculino, a proporção é de um homem em cada cinco casos. O relatório do IOF mostra ainda que de 1950 a 2050, o número de homens com 60 anos ou mais – o grupo etário de maior risco de osteoporose – deve aumentar dez vezes.

Para o chefe do Departamento de Medicina Interna do Instituto Nacional do Câncer, Salo Buksman, que atende muitos casos de homens em estágio avançado da doença, a campanha é muito relevante para garantir o tratamento antes da primeira fratura.

“Os homens, a sociedade em geral e mesmo os médicos têm um conceito equivocado de que a osteoporose é uma doença feminina. Há muitos homens com osteoporose, sobretudo depois dos 70 anos”, comentou. “Como o indivíduo não é ciente desse fato, não busca o diagnóstico e só fica sabendo que tem a doença depois da primeira fratura”, destacou Buksman, ao lembrar que a osteoporose é uma das principais causas de quedas e fraturas em idosos.

Leia mais...
 

CORRIDA UNIVERSITÁRIA 2014

Data: 01 de novembro (sábado)
Horário: 17h00
Local: Campus da Universidade Nilton Lins
Manaus/AM
PROVA
A organização da prova será feita pela Endurance Sports Consulting e, será realizada no sábado, 1 de Novembro de 2014, na cidade de Manaus/AM.
A CORRIDA será disputada na distância de 5Km e terá como Regras de competição as Normas que regem o Regulamento Geral de Provas de Rua da Confederação Brasileira de Atletismo - CBAt.
Este regulamento e o percurso serão divulgados nos site: www.endurancemanaus.com.br
A Corrida Universitária 2014 – Será disputada nas seguintes categorias masculino e feminino:
I - INDIVIDUAL, onde cada atleta correrá 5 Km;

II - CADEIRANTE - Somente para os atletas que necessitam exclusivamente do uso de cadeira de roda esportiva, onde cada atleta correrá 5 Km;

III – PORTADOR DE DEFICIÊNCIA VISUAL – Somente para os atletas com ausência total de visão e que poderão correr acompanhados por um guia, onde cada atleta correrá 5 Km (OBS: O guia não competirá);
Serão desclassificados todos os atletas que não observarem a formação acima descrita.
A largada e a chegada da prova serão no Campus da Universidade Nilton Lins, s/nº, CEP 69058-030, em frente ao Hospital UNIMED Manaus, sob qualquer condição climática, nos seguintes horários:

I - CADEIRANTE e PORTADOR DE DEFICIÊNCIA VISUAL 17h00;
II - INDIVIDUAL 17h02;
O horário da largada da prova ficará sujeito a alterações em razão de problemas de ordem externa, tais como falhas de comunicação, suspensão no fornecimento de energia, etc.
O posicionamento escolhido pelo ATLETA no local de largada, disponibilizado pela organização é de única e exclusiva responsabilidade do mesmo.
Haverá no local de largada da prova, uma área destinada aos atletas de elite denominada pela organização como PELOTÃO DE ELITE, e, a partir desta, outra área denominada PELOTÃO GERAL.
Os atletas que largarão no pelotão de elite serão os que possuem um currículo de tempos mínimos em provas oficiais. Para participação no pelotão masculino de Elite o tempo referencial é de 16 minutos (5 km). Para participação no pelotão feminino de Elite o tempo referencial é de 18 minutos (5 km). O número máximo de atletas no pelotão de elite é de 50 (cinquenta).
Os tempos para habilitação à prioridade elite só serão aceitos se forem homologados em Provas Oficiais: IAAF, AIMS, CBAt, e FEDERAÇÕES REGIONAIS.
Poderão participar da corrida, atletas de ambos os sexos, regularmente inscritos de acordo com o Regulamento Oficial da prova.
Leia mais...
 

Comitê da Verdade, Memoria e Justiça do Amazonas lança livro sobre genocídio Waimiri-Atroari.

 

 

MANAUS - O Comitê da Verdade, Memória e Justiça do Amazonas realizou nesta quarta (15), às 16h, no espaço cultural da Livraria Valer, o lançamento do livro “A Ditadura Militar e o Genocídio do povo Waimiri-Atroari”.

O livro de produção coletiva, apresenta o resultado da pesquisa realizada em fontes distintas como relatórios, jornais, revistas, depoimentos de indígenas, pesquisadores entre outros, sobre as ações do regime que se instalou no País com a contra-revolução, em 1964.

 

O livro, impresso pela editora Curt Nimunendajú, denuncia o massacre de cerca de 2.000 indígenas das etnias Waimiri-Atroari entre os anos de 1969 a 1979, durante a construção da BR-174, rodovia que liga Manaus, no Amazonas, a capital Boa Vista, no Estado de Roraima.

última atualização em Sex, 17 de Outubro de 2014 12:31 Leia mais...
 

Anac lança Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) lança hoje (15) o primeiro Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas da Aviação Civil. Será às 11h, na sede da Anac, em Brasília.

O documento reúne dados, de 2005 a 2013, sobre a emissão de poluentes atmosféricos e servirá de base para estudos internacionais de monitoramento de emissão de gases, além de fomentar programas ambientais e de eficiência energética na aviação civil brasileira.

Leia também no Portal EBC:

Operação da PM na Ilha do Governador prende nove pessoas

Ebola: profissional de saúde no Texas é o segundo infectado nos EUA

O diretor-presidente da Anac, Marcelo Guaranys, também apresentará os dados do Anuário do Transporte Aéreo referente ao ano de 2013. A publicação reúne os principais dados do setor, com base nas informações fornecidas pela indústria. O ministro Moreira Franco, da Secretaria de Aviação Civil, participa da solenidade. Após a apresentação, técnicos da agência darão entrevista.

Fonte: EBC

 

MMA anuncia a criação de três unidades de conservação no Pará

O Ministério do Meio Ambiente anunciou hoje (13) a criação de mais 58 mil hectares de unidades de conservação (UC's) no Pará. As novas UC's são formadas por três reservas extrativistas (Resex) marinhas. A Mestre Lucindo, em Marapanim, com 26,4 mil hectares, é a maior. Na sequência, a Mocapajuba, em São Caetano de Odivelas, com aproximadamente 21 mil hectares, e Cuinarana, em Magalhães Barata, com 11 mil hectares.

Saiba mais: Grupo de bolivianos é encontrado em situação análoga à escravidão em São Paulo

Unidades de Conservação são áreas com características naturais relevantes. Por isso, são definidas pela legislação ambiental como espaços que devem ser protegidos de forma especial, a exemplo do Parque da Tijuca, no Rio de Janeiro, e das chapadas Diamantina, na Bahia, e dos Veadeiros, em Goiás.

Leia mais...
 

CAPACITAÇÃO - Profissionais dos DSEIs participam de curso sobre gestão de resíduos sólidos

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), através do Departamento de Saneamento e Edificações da Saúde Indígena (DSESI) e do Departamento de Atenção à Saúde Indígena (DASI), iniciou nesta segunda-feira (13) uma capacitação em gestão de resíduos sólidos. Até a próxima quinta-feira (16), 55 participantes entre engenheiros civis, engenheiros ambientais, biólogos, farmacêuticos e enfermeiros estarão reunidos em Brasília (DF) para estabelecer ações de manejo de resíduos sólidos e de saúde em áreas indígenas.

“Essa capacitação é muito importante para melhorar a qualidade do trabalho e da saúde de quem vive nas comunidades indígenas. É preciso a participação de todos: indígenas, gestores, trabalhadores, bem como os municípios na formulação e implementação de parcerias para realização de coleta, armazenagem, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos”, disse a apoiadora de planejamento estratégico da Sesai, Simone Sabbag.

O objetivo é que, ao final do curso, os participantes elaborem um documento com as sugestões e ações que possam ser desenvolvidas em cada Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI). “Nesta capacitação, os participantes vão ter a base para construir um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e de Saúde (PGRSS), adaptado à realidade de cada DSEI”, explica o biólogo Fábio Evangelista.

A capacitação é ministrada pela farmacêutica-bioquímica Maria Emília Aracema, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). “Quando falamos em gerenciamento de resíduos sólidos temos um panorama ruim a começar pelas nossas casas”, conta Emília.

Leia mais...
 

CIR e IEB lançam obra Amazad Pana’adinhan em Brasília

Após lançamento local, em Roraima, no mês de agosto, no Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol (CIFCRSS), na comunidade indígena Barro, região Surumu, durante a realização do quinto módulo do curso básico Formar PNGATI e uma prévia entre as comunidades indígenas da região Serra da Lua, Malacacheta, Jacamim e Manoá-Pium, o Conselho Indígena de Roraima (CIR) e o Instituo Internacional do Brasil (IEB) fazem na próxima quarta feira, 15 de Outubro, às 18h30, em Brasília, o lançamento da obra Amazad Pana`adinhan: percepções das comunidades indígenas sobre mudanças climáticas- Região Serra da Lua. O evento será realizado no mini-auditório no subsolo da Livraria Sebinho, localizada no SCLN 406 – Bloco C, Asa Norte, na capital federal.

 

Participam dessa ocasião, os organizadores da publicação Sineia Bezerra do Vale, coordenadora do Departamento Ambiental e Territorial do CIR e Alessandro Oliveira, antropólogo, ambos farão a apresentação do livro. O Coordenador Geral do Conselho Indígena de Roraima, Mario Nicacio, também prestigiará o momento.

De acordo com a programação, a apresentação da obra será às 19h. Em seguida a distribuição de exemplares entre os parceiros e os demais participantes.

O evento acontece em meio à realização do Módulo II do Seminário “As Mudanças Climáticas sob o Olhar dos Povos Indígenas do Brasil”, que ocorrerá na semana que vem em Brasília.

A publicação “Amazad Pana`adinhan: percepções das comunidades indígenas sobre mudanças climáticas- Região Serra da Lua” é fruto do trabalho coletivo realizado em conjunto com as comunidades indígenas das três terras indígenas, Malacacheta, Manoá-Pium e Jacamim e conduzido pelos Agentes Territoriais Indígenas (ATAIs), protagonistas dessa produção.

Fonte: Conselho Indígena de Roraima (CIR)

 


Página 1 de 115

Visitas ao Site

contador grátis

Entre nessa rede

Notícias G1

Loading feeds...

Classes in Delhi NCR

Preservar...

Clima Tempo

Galeria

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Login

Get the Flash Player to see this player.

2010 planetamazonia.com.br. Todos os direitos reservados. Política de privacidade.