Planeta Amazônia - Portal de notícias

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

5 rios da Amazônia já estão em processo de cheia, informa CPRM

 

 

As bacias monitoradas pelo órgão no Sudoeste e no Sul da região já começaram a subir

Rio Negro, em Manaus. Foto: Raylton Alves/ANA

MANAUS – Aos poucos, o período de vazante chega ao fim nos rios da Amazônia. De acordo com monitoramento divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) na sexta-feira (14), seis estações nas bacias dos rios Solimões, Javari, Juruá, Purus e Acre já estão em processo de cheia. Outras 10 estações monitoradas estão em pico de vazante e somente três ainda estão vazando. O CPRM do Amazonas possui 19 pontos de monitoramento instalados nos estados do Amazonas, Acre e Roraima.

Segundo o órgão, o rio Negro se encontra em pico de vazante em suas cinco estações, desde São Gabriel da Cachoeira até Manaus. Já o site do Porto de Manaus, que divulga o nível diário do rio na altura da cidade, informa que o Negro está enchendo desde o final de outubro. No dia 29 daquele mês, o rio estagnou, para no dia seguinte começar a encher. Desde então, ele já acumula 27 centímetros de subida, totalizando o nível de 20,18 metros nesta segunda-feira (17).

As estações dos rios Solimões, Amazonas e Madeira também apontam pico de vazante. Em Parintins, o rio Amazonas apresenta níveis próximos aos registrados no mesmo período de 2013. O rio Madeira está 4,87 metros abaixo do registrado na mesma data do ano passado, mas o valor está dentro da normalidade. Já as bacias dos rios Japurá, no Amazonas, e Branco, em Roraima, ainda estão em vazante.

 

última atualização em Seg, 17 de Novembro de 2014 17:45 Leia mais...
 

No Dia Mundial do Diabetes, médicos alertam sobre excesso de peso e sedentarismo

No Dia Mundial do Diabetes, médicos alertam sobre excesso de peso e sedentarismoArquivo/Agência Brasil

Especialistas alertam no Dia Mundial do Diabetes, lembrado hoje (14), que o excesso de peso e o sedentarismo são as principais causas do diabetes tipo 2, que atinge 90% das pessoas com problemas em metabolizar a glicose. De acordo com a Federação Internacional do Diabetes, existem hoje 12 milhões de diabéticos no Brasil e 5 mil novos casos são diagnosticados por ano.

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, João Eduardo Salles, desfaz o mito de que só os doces contribuem para o diabetes. “Não é o fato de comer doce que leva ao diabetes, é sim o fato de engordar e ser sedentário, independentemente de comer doce. Se está engordando o risco de diabetes é maior”, ressaltou Salles, ao acrescentar que com a idade o risco aumenta. Quem tem muita gordura concentrada na barriga também deve ficar atento e fazer exames, pois este é outro fator de risco. Nesta sexta-feira, a entidade promove ações de conscientização em todo o país.

Segundo o especialista, o diabetes é uma das maiores causas de cegueira, de insuficiência renal, além de aumentar em até quatro vezes o risco de doenças cardiovasculares. “Quem se cuida não tem estas complicações”, frisou Salles.

Os alimentos são digeridos no intestino e parte deles se transforma em açúcar (glicose), que é enviada para o sangue para se transformar em energia. Só que para tranformar a glicose em energia, o organismo precisa de insulina, uma substancia produzida nas células do pâncreas. No diabético, a glicose não é bem aproveitada pelo organismo devido à falta ou insuficiência de insulina, o que causa o excesso de glicose no organismo, a hiperglicemia.

O diabetes tipo 1 ocorre quando o corpo não produz insulina, enquanto a do tipo 2 se dá nos casos em que há produção da insulina, mas em quantidade insuficiente ou quando ela não é processada pelo organismo de forma adequada.

Enquanto o diabetes é uma doença crônica sem cura, o pré-diabetes é um estágio anterior da doença em que ainda há como reverter o quadro. “[Isso] ocorre quando os níveis de açúcar no sangue já estão acima do considerado normal, mas a reversão do quadro ainda é possível, por meio de mudanças no estilo de vida, o que inclui adotar uma alimentação mais saudável, deixar de fumar e praticar exercícios físicos de forma regular”, explicou a gerente científica do Negócio Nutricional da Abbott, Patrícia Ruffo. Quem faz exames periódicos de glicemia pode constatar antes o pré-diabetes e se esforçar para reverter o caso e assim evitar a doença, que não tem cura.

 

última atualização em Sex, 14 de Novembro de 2014 12:49 Leia mais...
 

Emissões de gases de efeito estufa caem mais de 40% em sete anos

As estimativas de emissões de gases de efeito estufa no Brasil entre 2005 e 2012 caíram 41,1%, de acordo com a segunda edição do relatório Estimativas Anuais de Emissões de Gases de Efeito Estufa, lançado hoje (13) pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O total de emissões em 2012 foi 1,2 bilhão de toneladas de gás carbônico equivalente (CO2eq), contra 2,03 bilhões em 2005. Os setores de energia e agropecuária dividem a liderança como maiores emissores, em 2012, com 37% das emissões cada.

O setor de uso da terra e floresta, que em 2005 representavam 58% das emissões de CO2eq, em 2012 passaram a registrar 15% das emissões no país em 2012, como resultado da queda nas taxas de desmatamento a partir de 2004. Os processos industriais e tratamento de resíduos somam 7% e 4% das emissões, respectivamente.

Para o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTI, Carlos Nobre, pela trajetória apresentada, o Brasil poderá atingir as metas máximas de emissão antes do prazo previsto, em 2020. A projeção de emissões de gases de efeito estufa foi estimada em 3,2 milhões de toneladas de CO2eq para 2020, compromisso assumido voluntariamente pelo Brasil na Convenção do Clima em Copenhague, em 2009. As emissões em 2012 estão 44% menores do que o projetado para o ano.

“Vemos que as emissões pelo uso da terra e florestas continuam descendentes. Outra boa notícia é que as emissões da agropecuária sinalizam tendência de estabilização bem mais rápida do que supúnhamos. As emissões cresceram 7%, só que o produto agrícola bruto aumentou entre 26% e 28% e ainda não dá para mensurar os resultados do Plano ABC [Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, implementado em 2010]”, destacou o secretário.

Apesar do sucesso nessas duas áreas, o setor de energia cresceu 35,9% em quantidade de emissões entre 2005 e 2012. “Energia renovável não é mais uma alternativa, fontes renováveis, como eólica e solar, são a energia do futuro próximo, não é mais daqui muitas décadas. E o Brasil é privilegiado, porque é o país que tem a maior quantidade de potencial de energia renovável continental por quilômetro quadrado, somando o vento, o sol, a água e a biomassa, então temos que dar vazão a esse potencial, fazer um esforço para a substituição nas próximas décadas de energia fóssil por renovável. Isso é mandatório para não deixar o planeta superaquecer”, explicou Carlos Nobre.

O MCTI também apresentou hoje o projeto Opções de Mitigação de Emissões de Gases de Efeitos Estufa em Setores-Chave do Brasil, executado em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e com apoio financeiro do Fundo Mundial para o Meio Ambiente.

última atualização em Qui, 13 de Novembro de 2014 17:05 Leia mais...
 

Gavião Caracará é a campeã do Festival Folclórico da cidade de Caracaraí-RR 2014

CARACARAÍ-RR - Após duas noites de apresentação dos grupos Cobra Mariana e o Gavião Caracará, ocorrido no Sul do Estado de Roraima-RR, com disputa acirrada, o público e jurados se encantaram o do Festival Folclórico da cidade.

Musa da Canção e Porta-Estandarte do grupo Cobra Mariana-Foto: R. FernandoOto

Com muito amor pelos grupos e pelo folclore regional, os brincantes se apresentaram, com muita garra e vontade de fazer uma bela festa. A torcida deu um show a parte, fazendo coreografias, exibindo objetos para abrilhantar ainda mais o espetáculo, aplaudindo e gritando o nome do seu grupo.

Rainha do grupo Cobra Mariana-Foto: R. Fernando

No terceiro dia do evento iniciou-se a apuração das notas dadas pelos jurados. Entre os itens de julgamento, a serem avaliados, estavam: alas temáticas, alegorias, apresentador, letra e música, intérprete, carros alegóricos, rainha, porta estandarte, cabocla macuxi, coreografia, pajé, sincronia nos movimentos e torcida. Cada grupo foi avaliado durante uma hora e meia de apresentação. Cobra Mariana se apresentou com cerca de trezentos brincantes e Gavião Caracará com trezentos e cinquenta brincantes. Sagrou-se campeão o grupo Gavião Caracará, que agora também é bicampeã, com menos de três pontos a mais que seu concorrente, o grupo Cobra Mariana.

última atualização em Qua, 12 de Novembro de 2014 15:32 Leia mais...
 

Em Roraima, MPF quer garantir bolsa a indígenas matriculados na UFRR

Ação quer que Registro Administrativo de Nascimento Indígena seja aceito como comprovante de condição indígena

BOA VISTA - O Ministério Público Federal em Roraima (MPF) ajuizou ação civil pública para que a Universidade Federal em Roraima (UFRR) deixe de indeferir pedidos de bolsa permanência a indígenas. A solicitação pede a suspensão dos itens 1 e 2 da portaria Nº 389, do Ministério da Educação (MEC), onde exige como documentação mínima uma declaração de pertencimento étnico assinada por três lideranças indígenas e comprovante de residência em uma comunidade.

De acordo com o Ministério Público Federal em Roraima, os índios não aldeados, ou seja, que residem em áreas urbanas, não tem possibilidades de apresentar a declaração e o comprovante de residência exigido. Para o procurador da república e titular do oficio de Defesa das Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais, Gustavo Kenner, a instituição de ensino tem gerado um tratamento discriminatório e ilegal entre índios aldeados e não aldeados, ao negar o auxilio estudantil.

O órgão ministral elaborou um parecer antropológico onde aponta que o índio não vive mais apenas em comunidades indígenas, mas que também residem nos centros urbanos. O Ministério Público questiona ainda a exigência de declaração assinada por três lideranças indígenas e o comprovante de residência, pois a condição de indígena pode ser comprovada pelo Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani).

Pedidos

Como forma de rever a atual situação, o Ministério Público Federal em Roraima solicita a suspensão da Portaria 389 do Ministério da Educação e quer que a Justiça obrigue a União e a Universidade Federal de Roraima a aceitarem o Registro Administrativo de Nascimento Indígena, emitido pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

Leia mais...
 

Saiba quais cidades vão ter feriado no Dia da Consciência Negra em 2014

O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares. Ele foi o último líder do maior dos quilombos do período colonial, o Quilombo dos Palmares.

Comemorado há mais de 30 anos por ativistas do movimento negro, a data foi incluída em 2003 no calendário escolar nacional. Contudo, somente a Lei 12.519 de 2011 instituiu oficialmente o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.

Música Negra Brasileira: conheça os convidados do programa especial da TV Brasil

A data é feriado em mais de mil cidades brasileiras. A lista completa de 1.044 cidades brasileiras onde dia 20 de novembro é feriado ofical, com a respectiva lei que regulamenta a data,  pode ser conferida em levantamento realizado pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir).

A lista abaixo poderá ser atualizada a partir da publicação ou revogação doss decretos que determinam o feriado.

Leia também:

Saiba por que o dia 20 de novembro é considerado o Dia da Consciência Negra

Conhece a história de Zumbi dos Palmares?

Saiba a importância da cultura negra para a história do Brasil

Leia mais...
 

Saiba por que é importante diminuir o sal das refeições

Macarrão instantâneo, lasanha e pizza congelada, temperos prontos, margarinas vegetais, maioneses e embutidos (salsicha, hambúrguer, empanados, linguiça, salame e mortadela) são alguns alimentos recordistas em sal, nome conhecido do cloreto de sódio. Mas não só os alimentos salgados são vilões. Refrigerantes, biscoitos recheados e mistura para bolos costumam ter altas quantidades de sódio.

O corpo precisa deste mineral para manter o equilíbrio da água no organismo e ajudar na condução de estímulos nervosos e na contração muscular. Porém, o excesso do sódio faz com que as células retenham líquidos e fiquem inchadas. Esse desequilíbrio aumenta o volume do sangue nas artérias, provocando a elevação da pressão sanguínea, ou seja, o coração tem que bater com mais força para fazer o sangue circular.

 

A Organização Mundial de Saúde recomenda o consumo diário de até dois gramas de sódio

Leia também:

Criança na cozinha: por que não?

Nutricionista dá dicas de alimentação saudável

A Organização Mundial de Saúde recomenda o consumo diário de até dois gramas de sódio, mas os brasileiros consomem, em média, mais do que o dobro desta quantidade. A elevação da pressão arterial é silenciosa, não tem uma mudança no organismo para avisar que algo vai mal. "Quem tem casos de hipertensão na família deve ficar ainda mais atento para os hábitos alimentares", alerta Sueli Gama, nutricionista do Centro de Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz).

Leia mais...
 


Página 1 de 119

Visitas ao Site

contador de acesso

Entre nessa rede

Notícias G1

Loading feeds...

Classes in Delhi NCR

Preservar...

Clima Tempo

Galeria

Please wait while JT SlideShow is loading images...
Photo Title 1Photo Title 2Photo Title 3Photo Title 4Photo Title 5

Login


2010 planetamazonia.com.br. Todos os direitos reservados. Política de privacidade.